terça-feira, dezembro 22, 2009

Dança Sombria

"Eu conduzi as sombras que perambulam de mundo em mundo
para semear morte e loucura..."
H.P. Lovecraft

Acordei assustado. Estou molhado de suor gelado, o pijama grudado no corpo. Tem gente gritando na rua, muita gente. Alguma coisa está errada. Meu abajur está apagado. Deixo ele sempre aceso para afastar as sombras. Quando eu esqueço, as sombras entram com a luz da rua. Passam pelas frestas da janela e dançam e rodopiam. Elas têm braços compridos e chamam o meu nome baixinho enquanto eu durmo. Eu sei o que elas querem. Querem que eu vire uma sombra e dance com elas para sempre. Mas eu não quero. Por isso eu grito. Grito bem alto, e elas vão embora.

Estranho. Não consigo acender o abajur. A luz acabou. Não tem luz em lugar nenhum. Só a lua cheia brilha, grandona, enchendo o mundo de sombras compridas. Elas estão em toda parte. Na rua, nas casas, no meu quarto. Dançando sem parar. Eu gritei e gritei, mas dessa vez elas não foram embora. Ouço meu nome repetido em milhares de cochichos. Sinto dedos finos no meu rosto. Meus olhos estão pesados de um sono esquisito. Estou com medo. Está me dando vontade de dançar.

8 comentários:

Ju Galak disse...

Se tu tivesse um isqueiro ou qualquer fonte de luz à mão isso não teria acontecido. Mas as sombras são ardilosas e sempre alcançam seus objetivos, não há como fugir. E depois só encontrariam teu cadáver retorcido como resultado de uma dança espasmódica e os olhos vidrados, fixos no vazio. E pobre da alma que tivesse curiosidade de procurar entender o que aconteceu contigo. =P

Cesinha ou Marcão da Fatec disse...

Sombras matam, mesmo na dança mais fugidia...

Renata Prado disse...

Muito boa essa metáfora, se é que é uma. Beijos, amigo!

Fernando R. Silva disse...

Sem a luz desejada acabou se tornando uma delas.

Quem será o próximo?

Abraços!

André Silva disse...

Olá...vindo aqui pela primeira vez, gostei do conto, deu uma angústia pensar napersonagem imersa na escuridão que a amedontra...pareceu um relato do apagão que atacou o Brasil a pouco tempo. abraços e boa semana

Bruna disse...

Adorei o conto. Por mais que não se queira emparelhar-se com as sombras, parece que não houve outra alternativa.

Beijos e feliz ano novo!

[ rod ] ® disse...

Onde não há luz floresce uma imensidão de pensamento... belo texto meu caro. Vim pelo twitter de amigos e aqui há te ver. Abs e bom início de ano!

Cesinha ou Marcão da Fatec disse...

Se a sombra está com vontade de dançar, pois que dance, porra...

Leia mais...

Related Posts with Thumbnails